quinta-feira, 30 de abril de 2009

Pessoas, tão pessoas...

Encontrar pessoas que se destaquem pelo que elas realmente são por dentro, e pela maneira que elas externam isso, está cada vez mais difícil hoje em dia. A novela da vida está sempre renovando seu contrato, e em seu núcleo, aquelas mesmas pessoas condicionadas a se portarem de maneira pré-escrita.

Quando uma pessoa julga outra, apontando determinados aspectos positivos ou negativos da mesma, ela deve tê-los em mente, sempre, como "de fato". Em outras palavras, a plena convicção de que aquilo é verossímil. Como assim? Bem, vou explicar de maneira mais objetiva. Na minha adolescência, escutei um termo engraçado: N.D.A. (sigla para "Necessidade Demasiada de Atenção"), ele era usado pra designar o porquê de algumas pessoas insistirem tanto no querer "se aparecer".

Algumas dessas pessoas adoram "julgar": apontar defeitos, conotar atitudes, dentre outras coisas. Essas pessoas tem constante necessidade de alimentar os seus N.D.A.s, e como não sabem fazê-lo de outra forma, se condicionam a imitar o que as pessoas vem fazendo desde os primórdios do ser "social", começam a falar mal. Só por falar, ué? Para quem sabe, distrair a mente.

Entretanto, é o "falar-por-falar" que nos mostra quem são esses atores. Essas pessoas que, dizem odiar uma pessoa "X", mas depois de um pileque, estão lá, conversando como se nada jamais tivesse acontecido. Que rotulam "Y" por ele não dividir uma maçã, sendo que elas mesmas compram um saco delas no mercado, e chegam em casa escondidos, para não oferecer a ninguém. É incontestável a capacidade de um "broto" de antipatia causar toda uma série de fatores desconfortáveis para ambas as partes.

Para essas pessoas "pessoas", cuidado! O preenchimento contínuo do N.D.A tem efeitos colaterais severos como, por exemplo, transformar o ser em um N.A.D.A. (deixo a cargo de vocês o destrinchamento dessa última sigla)

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. N.A.D.A = necessidade angustiante de alguem
    ;)

    ResponderExcluir
  4. N.A.D.A = Nicotinamida Adenina Difosfato Apolar.rs
    Legal seu texto,Thiago.Concordo com o lance de criticarmos as pessoas pelo fato de termos aquilo sempre na mente e até mesmo agimos da mesma forma, é uma hipocrisia inconsciente.
    Enfim, legal!

    ResponderExcluir